Problemas Bucais

23 maio 2017
Comentários: 0
23 maio 2017, Comentários: 0

Saúde Bucal da infância a terceira idade

É fato que hoje a odontologia trabalha, primeiramente, com a prevenção e a melhor forma de manter a saúde da boca é muito simples, trata-se da higienização adequada.

Problemas Bucais na Odontopediatria:

Desde a primeira idade os pais são orientados a fazer a limpeza bucal dos filhos, depois essa responsabilidade da educação passa aos professores e desde bem pequenas as crianças aprendem a importância de se prevenir das doenças bucais e mesmo sem sentir qualquer desconforto, a fazer a visita regular ao dentista. Quem investe em prevenção conhece os benefícios, são hábitos que, se mantidos ao longo da vida, podem conservar os dentes naturais até a terceira idade, que é quando a saúde em geral fica mais frágil.

 

Problemas Bucais na Odontogeriatria:

É uma especialidade nova na odontologia, trata especificamente dos pacientes idosos, visto que a população da terceira idade cresce em ritmo acelerado. Quanto mais longa a vida, mais importante se torna o conceito da qualidade de vida. Na terceira idade, as pessoas se tornam mais propensas a doenças bucais, é nessa fase em que há alteração das glândulas salivares que são importantes auxiliares da limpeza bucal e proteção dos tecidos. Outro fator determinante é a calcificação óssea, quer dizer que com a idade o nível de cálcio no sangue diminui consideravelmente o que deixa os dentes mais fracos. Com a imunidade mais sensível, os pacientes com mais de 60 anos precisam de cuidados específicos e dieta adequada para manter ou reestabelecer a vitalidade do sistema mastigatório.

 

Saliva:

A saliva tem efeito protetor, ela neutraliza os ácidos, reduz o ph da boca e ajudam na limpeza e remoção de resíduos o que diminui os riscos de cáries. Porém, o excesso ou a diminuição de saliva podem gerar problemas bucais. A falta da secreção, mais comum na terceira idade, pode gerar dificuldade na ingestão de alimentos, diabetes e infecção por HIV, facilidade de desenvolvimento de cáries e doenças periodontais. Já o excesso, mais comum na primeira infância por causa da dificuldade de engolir, pode causar feridas ao redor da boca. Mas especialistas alertam, ambos os casos tem tratamento. Além disso, a Xerostomia (falta de saliva), conhecida como boca seca, causa alguns desconfortos como boca rachada, irritação na garganta e dificuldade de respirar. Se estiver com esses sintomas procure um profissional, ele fará exames específicos para identificar a real causa e dará o tratamento adequado.

Lúpus:

O lúpus é uma doença auto imune provocada por um desequilíbrio no sistema imunológico, ela é responsável por lesões agudas ou crônicas e inflamatórias. Inicialmente aparecem manchas vermelhas que vão evoluindo para erosões e úlceras. O lúpus progride para a sensibilidade e a perda da gengiva até a perda dos dentes. O LES (Lúpus Eritematoso Sistêmico) se manifesta na cavidade bucal por meio de lesões na língua, mucosa jugal, lábios, palato e também pode afetar a glândula salivar provocando Xerostomia. O lúpus afeta principalmente mulheres, entre 20 a 40 anos e apresenta variadas manifestações clinicas caracterizando-se por períodos de exacerbações e remissões com curso e prognósticos variáveis. O tratamento inclui, antibióticos, anti-inflamatórios e mudanças de vida para evitar a incidência de stress.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *