Extrabucal ou Extraoral

Aparelho Extrabucal ou Extraoral

O aparelho extrabucal ou extraoral foi desenvolvido para interferir na genética do paciente, por isso é utilizado em crianças e adolescentes que estão em fase de desenvolvimento. Este tipo de aparelho tem a finalidade de segurar o crescimento (para frente) da maxila, e pode também redirecionar o crescimento da face. O aparelho  extraoral é indicado quando há um crescimento exagerado da maxila e que esteja prejudicando a arcada dentária.

 

extrabucal ou extraoral

 

O aparelho

O Aparelho Extrabucal consiste em um arco preso à boca, ligado por um elástico à uma faixa presa à parte de trás da cabeça. Para compreender melhor como este aparelho funciona, podemos dividir o aparelho extrabucal ou extraoral (também chamado de AEB) em três partes: A primeira é o arco facial, que consiste em um arco duplo de metal, em que a parte interna se insere nos molares e a parte externa é fixada aos elásticos; Daí vem a segunda parte, que são os elásticos, de onde vem a força para mover os dentes; A terceira parte é o apoio extrabucal, composto por tiras flexíveis de tecido, ajustadas à cabeça na região cervical, occipital ou parietal, dependendo de cada caso.

 

Dicas e cuidados

É necessário que haja um trabalho de conscientização junto à criança ou adolescente, já que são necessárias muitas horas de uso por dia do aparelho para um retorno satisfatório do tratamento. Além disso, uma série de cuidados deve ser tomada quando ele estiver sendo usado. Confira algumas dicas que devem ser seguidas:

– O tratamento depende muito do paciente, por isso, use o aparelho exatamente como seu dentista o instruiu. E dê muita atenção aos mecanismos de segurança para evitar danos maiores;

– Assim como em qualquer outro tipo de tratamento ortodôntico, a higiene é fundamental. Mantenha o aparelho higienizado e tome cuidado na hora de guarda-lo, deixando-o em um local livre de poeira e insetos;

– Um cuidado especial com os elásticos, que devem ser armazenados na geladeira e devem ser trocados a cada 5 ou 7 dias, dependendo da orientação do seu dentista. E não esqueça: sempre os dois lados ao mesmo tempo, para que a força exercida seja a mesma! Caso perder um dos elásticos, substitua o elástico do outro lado também.

– Não tente enganar o seu dentista, ou melhor, você mesmo! Use o aparelho conforme recomendado, obedecendo o número de horas/dia, começando gradativamente até atingir o tempo ideal;

– Não esqueça de levar na sua consulta periódica com o dentista: o aparelho e o registro de horas de uso, assim será possível fazer os ajustes e avaliar os resultados e o tempo de uso;

– Cuidado para não entortar, por isso não deixe que ninguém mexa no seu AEB, qualquer mudança pode ocasionar lesões faciais;

– Se você notar que o arco desencaixou, seja durante o dia ou à noite, durante o sono, interrompa o tratamento e entre em contato com o seu dentista;

– Qualquer alteração, mudança, peça danificada, se o aparelho machucar, ou qualquer outra observação que você notar diferente, não deixe de falar com o seu dentista.

 

O que não fazer:

– Não use o aparelho extraoral quando estiver praticando esportes, ou outras atividades de interação onde haja maior contato com outras pessoas;

– O aparelho extrabucal só deve ser usado se estiver em perfeito estado. Caso perder ou danificar alguma parte do AEB, não utilize o mesmo e procure o seu dentista;

– Não mexa na estrutura do aparelho extraoral, modificar a forma do arco, por exemplo, pode comprometer todo o tratamento.