Amamentação e o desenvolvimento da boca

 

bebê mamandoA primeira forma de se alimentar do ser humano é pela amamentação, e desde a primeira sucção as arcadas, língua e bochechas, movimentam-se harmoniosamente e assim segue o desenvolvimento da função neuromuscular da boca. A amamentação está diretamente associada ao período de posicionamento da dentição, a sucção estimula o desenvolvimento da maxila, da mandíbula e da musculatura da boca, com isso estará definindo, além da estética, a funcionalidade do aparelho digestivo e respiratório. Além disso, o leite materno contém todas as vitaminas para o bebê, ele é rico em anticorpos e também é fundamental para evitar as cáries. A mãe deve ter conhecimento dessas informações porque elas irão definir a saúde da criança para o resto da vida, é nesses primeiros meses que dezenas e milhares de problemas recebem a devida prevenção.

 

 

A chupeta interfere no desenvolvimento da boca?

bebê com chupetaNo meio desse processo, os pais costumam introduzir aos hábitos do bebê, o uso da chupeta, que além de promover o desmame precoce, causa má formação da arcada e posicionamento dos dentes. E tem mais, o uso constante pode prejudicar a fala e a respiração dos pequenos que estão em plena fase de desenvolvimento. Para uma correta articulação dos fonemas é preciso que a criança tenha a boca livre e os dentes encaixados. O uso da chupeta também pode fazer com que a criança respire pela boca o que também irá prejudicar a fala e a respiração.

A chupeta é desnecessária, ela só é usada como uma terapia porque acalma o bebê pelo fato de se parecer com o bico do seio da mãe, sendo assim, proporciona paz e bem estar, a sucção do peito traz satisfação afetiva e de segurança e a chupeta lembra este ato. Por outro lado, existe uma certa comodidade por parte dos pais em acostuma-se ao uso da chupeta mesmo ela sendo danosa à saúde. Tanto é que o ministério da saúde determinou que os fabricantes alertassem o consumidor sobre os malefícios, obrigatoriamente elas devem vir com a inscrição na embalagem: “O Ministério da Saúde adverte: a criança que mama no peito não precisa de mamadeira ou chupeta. O uso desses produtos prejudica a amamentação e seu uso prolongado prejudica a dentição, e a fala da criança”.

 

Dentes de leite: quando nascem e quando caem?

dentes de leiteEles não chegam todos de uma só vez, começam a aparecer por volta dos 06 a 08 meses de idade, e até os 2,5 a 3 anos poderão estar erupcionando um a um até completar uma arcada com 20 dentes. E os papais que o digam que eles também não vem sozinhos, vem acompanhados de inquietude, febre, falta de apetite, salivação e uma série de desconfortos ao bebê. Nessa fase os bebês colocam tudo que encontram na boca, isso porque a gengiva coça e irrita bastante, veja bem, isso não significa que a chupeta está liberada, seguimos sem chupeta, melhor é distrair e chamar a atenção do bebê para brinquedos que emitam som e luzes coridas. Existem uns mordedores que ajudam, ou massagens leves na gengiva, com os dedos mesmo e com soro fisiológico geladinho, fará o bebê se sentir melhor.
Dentição completa, eis que passam uns aninhos e a partir dos 6 anos aproximadamente inicia a nova troca, aí vêm os dentes permanentes, agora serão 32. Essa substituição acontece quando o dente permanente empurra o dente de leite que cai naturalmente, sem precisar puxar ou extrair pelo dentista. É a fase da janelinha que as crianças conhecem bem, quando ficam banguélinhas, e é quando os pais precisam, novamente, ficar atentos para o espaço da boca dos filhos, se perceber que um dente está demorando muito pra nascer, ele pode estar ficando apinhado, quer dizer que não há espaço suficiente para todos os dentes, se houver essa desconfiança ou se perceber que estão nascendo tortos os dentinhos, e se a criança sentir alguma dor nesse processo, é preciso procurar o dentista, ele saberá indicar o procedimento correto.

 

E quais são os cuidados com os dentinhos?

As cáries podem surgir já com os dentes de leite, a higienização é o cuidado numero um com os dentes. Enquanto ainda bebês, a limpeza pode ser feita apenas com soro fisiológico usando o próprio dedo e uma gaze ou fraldinha limpos. Já quando os dentinhos estiver ocupando esses espaços, a escova de dente pode ser introduzida. É importante que a partir daí os pais ensinem e incentivem os pequenos a escovar os dentes periodicamente, sempre após as refeições.

 

E que escova e creme dental é indicado?

Primeiramente escovas com cercas bem macias. Os fabricantes fazem os modelos infantis baseados exatamente no tamanho e encaixe da boca e pra facilitar a escovação com exemplares de cabeça pequena que alcançam até os dentes dos fundos. Para atrair os pequenos, as escovas infantis tem desenhos, personagens e cores, o que tem a finalidade de ensinar as crianças a cuidar dos dentes brincando.

Quanto ao creme dental, ele pode entrar pra a higienização bucal logo cedo, após o nascimento do primeiro molar, o creme dental normal, com flúor, uma a três vezes ao dia, mas em pequena quantidade, equivalente a um grão de arroz, já que a criança ainda não saberá cuspir todo o produto. Por volta dos dois anos de idade, quando ela souber cuspir certinho, essa quantidade poderá ser aumentada.

Há alguns anos, o mercado lançou um tipo de creme dental infantil com baixa concentração de flúor, porque, supostamente, o flúor causava fluorese que são aquelas manchas brancas nos dentes. Recentemente pesquisadores descobriram que esses cremes com baixa concentração de flúor não tem eficácia conta as cáries além de não evitar a fluorese. Porém, o creme dental deve ser usado na quantidade certa, indicada pelo dentista.

Deixe uma resposta