25 março 2018
Comentários: 0
Categoria: Clínica Geral
25 março 2018, Comentários: 0

Nossa boca é nosso cartão de visitas! Essa famosa frase, definitivamente, está perfeitamente correta, o sorriso é sim uma identidade, serve não só pra irradiar felicidade mas para facilitar as relações pessoais e profissionais. Mas a boca vai muito além da estética e primeiramente, é preciso estar de bem com ela. As visitas ao dentista são indispensáveis por toda a vida, muitos problemas graves pode ser evitados com simples tratamentos preventivos que começam pela boa higiene, porque nesse caso, o sorriso não é o melhor remédio, mas pode contar com a ciência que ajuda e muito, por isso é importante estar atento e examinar a boca, a língua, os lábios e ao primeiro sinal que algo está errado procure um profissional da odontologia.

Doenças bucais Overall rating: ★★★★★ 5 based on 2 reviews
5 1
 
Suas iniciais ex: M. B.
Email
Título do review
Classificação
Conteúdo do review
 

Qualidade

★★★★★
5 5 1
Sou paciente da Sorridere há 5 anos, e já fiz alguns procedimentos na Clínica. Colocamos nesta semana minhas facetas de porcelana, que ficaram perfeitas, super naturais! Adorei. Confio muito no trabalho do Dr. Marcelo Borille, profissional atencioso e habilidoso.

Clínica de confiança

★★★★★
5 5 1
Já fiz diversos procedimentos na SORRIDERE e me sinto apta a qualificar esses profissionais que além de atenciosos e competentes, trabalham com o carinho de quem ama o que faz. Recomendo sempre, porque além do tratamento e da recepção, tudo é feito com a preocupação de satisfazer o paciente para que cada um saia da Clinica literalmente sorrindo, com a satisfação de ter um problema efetivamente resolvido.

Doenças indicadas pela boca

Muitas doenças se manifestam inicialmente pela boca, que vão desde as auto imunes até o câncer, nesse sentido é que a responsabilidade da odontologia vêm crescendo muito em relação à saúde em geral. Além das cáries e doenças periodontais, o dentista deve estar atento a qualquer alteração que possa prejudicar a saúde em geral. Podemos listar algumas dessas doenças, é o caso Sífilis que dá o primeiro sinal através de uma ferida na boca que custa a sarar. A Anemia também mostra seus primeiros sintomas pela boca, quando a língua fica lisa, seca e com aspecto brilhante. Outra doença grave indicada pela boca é a Leucemia que muitas vezes causa aumento e sangramento da gengiva, ela se manifesta por lesões ulcerativas e por áreas necrosadas. Seguida dessas já citadas podemos ainda relacionar a candidíase pseudomembranosa que se caracteriza por membranas esbranquiçadas aderidas à mucosa bucal. O HPV que apresenta pequenas verrugas. O Refluxo gastroesofágico, dentre tantas mais, que além de tudo ainda causam mau halito.

Existem inúmeras outras alterações bucais que podem indicar problemas sistêmicos, afinal, a saúde do organismo também depende da saúde bucal e vice e versa. A boca é cheia de microrganismos que ao menor sinal de desequilíbrio passam a ser agressores e é exatamente a boca que dá os primeiros alertas.

 

Doenças Bucais

As doenças bucais mais comuns são a placa bacteriana, as cáries e as doenças da gengiva, e na grande maioria dos casos indicadas pela halitose (mau hálito). De qualquer forma, a boca tem uma relação íntima com a saúde em geral, tanto que a halitose pode ser causa de outras doenças do aparelho digestivo e/ou respiratório. As infecções na boca podem levar a outros problemas bucais, é por isso que a visita regular ao dentista é tão importante, até por que toda doença tratada quando apresentam os primeiros sinais, tem maior possibilidade de sucesso na cura. Há casos em que se revelam de forma visível e incômoda, ha casos em que se manifestam silenciosamente.

Uma doença bucal que causa muito incomodo é a Herpes labial quem já teve aquela ferinha na boca, sabe o quanto é desconfortável. Ela é altamente contagiosa e transmitida através do contato que pode ser direto através do beijo, ou de usos de objetos compartilhados, como talheres ou copos. O motivo exato pelo qual elas aparecem ainda não está comprovado, pode ser decorrência da baixa imunidade, stress, HIV ou lúpus, exposição ao sol, tratamento com antibióticos, só se sabe que é um vírus que não tem cura e que a principal característica é que ele pode ficar em estado latente no tecido nervoso do rosto por tempo indeterminado. A infecção inicial do vírus correntemente causa bolhas antes de formar feridas, é um vírus tipo um, mas o vírus do herpes tipo dois, que é o que causa herpes genital, também pode causar herpes labial.

 

Doenças bucais transmitidas pelo beijo

A saliva é um meio de transporte de vírus e bactérias. A fundação Oswaldo Cruz já descobriu até zika vírus em amostras de saliva, e a lista não para por ai, a gripe é a mais popular e seguida por diversas outras como é o caso da caxumba, aquela que causa inchaço no pescoço, dores e febre, transmitido por vias respiratórias. A candidíase, o popular sapinho, relacionada a fungos é transmitida pelo beijo e relação sexual. A catapora ou varicela, também pode ser propagada pela boca, aquela que enche o corpo de pintinhas vermelhas e que na fase adulta costuma ser mais agressiva e evoluir para quadros de herpes. Ao contrário do que se pensa, beijar não é um carinho tão inofensivo, bactérias, vírus e fungos podem estar escondidas na gengiva, na língua e transmitir facilmente pra outra pessoa.

 

DSTs adquiridas ou transmitidas pela boca

As doenças sexualmente transmissíveis podem irradiar de diversas formas, o sexo oral é uma delas. Geralmente disseminadas pelo contato com líquidos corporais, na maioria dos casos através de úlceras orais, que promovem o contato direto com a corrente sanguínea, nesse caso, o beijo na boca também pode ser responsável por transmissão de doenças que vão desde as cáries, hepatite C, gengivite, até gonorreia, herpes, sífilis e HPV. A sífilis se manifesta na boca na forma de feridas, as quais podem ser confundidas com herpes, já a gonorreia desponta inflamações.

 

Aftas

afta no lábioPequenas feridas na boca, gengiva ou língua, também chamadas de estomatites ou úlceras, elas não costumam causar maiores problemas além do desconforto. De qualquer forma, ela não pode ser ignorada pois sua aparência pode ser muito semelhante à doenças mais graves como o câncer de boca na fase inicial. Todo mundo já teve uma afta ao longo da vida, 20% da população sofre desse problema recorrentemente. Elas normalmente são causadas por stress, pouco sono, refluxo, comidas ácidas, traumas locais, alterações hormonais, cigarro, deficiência de vitaminas, uso de antibióticos, entre outros. Não existe remédio, bochechos com água morna podem ajudar e algumas pomadas anestésicas também. As aftas só devem causar preocupação quando forem excepcionalmente grandes, demorar mais de 3 semanas pra cicatrizar e se tornarem recorrentes ou houver sinais de infecção, nesses casos é bom procurar um dentista ou um médico por podem ser os primeiros indícios de câncer.

 

Dentes moles

Dentes amolecidos, quando criança, é sinal de troca de dentição, mas quando adulto, é sinal de doença periodontal. A causa inicial desta doença é a gengivite que quando não é tratada deixa a gengiva flácida, afastando os dentes e abrindo espaço para que bactérias se proliferam atingindo os ossos, podendo causar a perda de dentes. O tratamento consiste em uma raspagem subgengival da raiz dos dentes atingidos para remover aquela placa bacteriana que estará aderida. Nos estágios mais avançados da doença é necessário cirurgia. Vale ressaltar que um especialista no assunto, o periodontista, deve avaliar clinica e radiograficamente para verificar em que estágio a doença se encontra, para assim orientar o correto tratamento.

 

Não confunda dentes moles com tratamento ortodôntico

Logo que o dentista coloca o aparelho, o paciente tem a sensação de que os dentes estão moles, e realmente estão, mas nada tem a ver com doença periodontal ou que tenha que se preocupar, isso ocorre porque para alinhar os dentes no tratamento ortodôntico é preciso que haja movimentação dentária, é por isso que o paciente sente os dentes moles.

 

O que a gengivite tem a ver com doenças no coração?

Agora você deve estar pensando: – O que uma coisa tem a ver com a outra? Mas sim, uma bactéria da gengiva pode causar sérios danos ao coração. Através da corrente sanguínea, essa bactéria atinge uma válvula que já está com problemas e causa a endocardite, uma infecção do endocárdio, mais comum em pessoas com histórico de problemas cardíacos. Mas não é só isso, as infecções na gengiva podem ocasionar ainda a formação de placas de gordura na coronária, e isso vai reduzir o fluxo sanguíneo que vai aumentar o risco de infarto.

As doenças cardiovasculares ocorrem quando os vasos estão estreitados ou bloqueados, essa condição pode causar ataque cardíaco, derrame ou dor no peito. A gengivite está diretamente ligada a artérias obstruídas e é um fator de risco para as doenças dos vasos sanguíneos e artérias.

 

Sangramento da gengiva é sinal de doença periodontal?

Sim, com certeza é. Inclusive, os dentistas costumam recomendar o uso do fio dental como auto exame, além de sua função de higienização diária. Se o fio foi usado corretamente e não provocou ferimentos, e mesmo assim a gengiva sangrar, quer dizer que algo há de errado. Observe por alguns dias, mas não perca muito tempo, pois a gengivite, quanto mais cedo for diagnosticada, maior a chance de um tratamento bem sucedido.
A primeira característica de gengivite é uma vermelhidão, seguida por sangramento. Se não tratada logo, a gengivite vai evoluindo para uma doença periodontal mais grave, bactérias vão abrindo caminho entre o dente e a gengiva agredindo a sustentação do dente e destruindo o tecido ósseo. A invasão bacteriana é lenta e muitas vezes indolor, as vezes a gengiva incha, sangra e sai pus, mas volta ao estado aparentemente normal, se o paciente acostumar com essa condição e optar por não procurar um especialista, o caso pode se tornar irreversível, acontece que a destruição óssea é uma perda sem volta.

 

Câncer na boca

O fumo e o álcool são os principais fatores de risco para o câncer na boca. A falta de higiene bucal e alimentação pobre em vitaminas e minerais são sucessores nesta lista.
O câncer é uma doença caracterizada pelo crescimento descontrolado de células anormais neoplásicas e com capacidade de invadir outros órgãos. Todos já ouvimos falar da gravidade dessa doença e da dificuldade de controle, cabe a cada um ficar atento ao seu próprio corpo e de olho nos sinais. Os sintomas normalmente são bem sutis, o câncer de boca pode se apresentar na forma de pequenas aftas que custam a sarar, sangramentos repentinos na língua, lábios ou gengiva também podem estar apontando a doença, nódulos na boca ou pescoço, desconforto com as próteses, ou demais situações anormais.

O tratamento em estágio inicial prevê técnicas como maxilectomia e rececção da mandíbula. Já para tumores diagnosticados tardiamente e em estágios mais avançados, é necessária uma combinação de técnicas e métodos terapêuticos mais invasivos com radio e quimioterápicos.

 

O refluxo prejudica os dentes?

O refluxo é uma doença bem comum, muita gente tem e nem sabe. É quando o ácido que estomago produz é expulsado indevidamente e chega ao esôfago alcançando até a boca. Os sintomas são facilmente identificados por azia, queimação, tosse seca e mau halito. As causas do refluxo podem ser diversas que vão desde a obesidade até o habito de comer rápido ou beber liquido durante as refeições. O refluxo pode deixar o suco gástrico em contato com os dentes e a acidez pode prejudicar o esmalte d e favorecer a proliferação de bactérias. O refluxo deve ser tratado por um médico, mas o paciente necessita também de orientações nutricionais e odontológicas, para prevenir e tratar complicações nos dentes.

Deixe uma resposta