6 janeiro 2015
Comentários: 0
6 janeiro 2015, Comentários: 0

Osteoporose

Muito se debate, hoje em dia, sobre a osteoporose. Doença essa que apresenta comportamento silencioso e caracteriza-se por causar perda de densidade e deterioração do tecido ósseo com subseqüente aumento da fragilidade do osso é aumento do risco de fraturas. É uma condição metabólica que afeta todos os ossos, e, infelizmente, os casos de osteoporose vêm aumentando a cada ano. Estima-se que com o aumento da idade da população na América Latina, o ano de 2050, quando comparado a 1950, terá um crescimento de 4 vezes no número de fraturas de quadril para homens e mulheres entre 50 e 60 anos, e próximo de 7 vezes nas pessoas acima dos 65 anos. A partir dos 50 anos, observa-se que a proporção da osteoporose seja de seis mulheres para um homem e de duas para um acima de 60 anos. Aproximadamente uma em cada três mulheres vai apresentar uma fratura óssea durante a vida. Igual a qualquer tecido do nosso corpo, o osso é uma estrutura viva que precisa de saúde, e isso ocorre através da remodelação do osso velho em osso novo. A #osteoporose acontece quando o corpo deixa de formar osso novo suficiente, ou quando muitas células do osso antigo são reabsorvidas – em algumas situações, podem ocorrer as duas coisas. Se os ossos não estão se remodelando como deveriam, ficam cada vez mais finos e fracos, sujeitos a fraturas.

alendrolato osteoporose

 

Uso de bifosfonatos para tratamento da osteoporose e a Implantodontia

Os bifosfonatos são medicamentos utilizados principalmente no controle da osteoporose, como por exemplo o alendronato, e para evitar as metástases ósseas em pacientes em tratamento contra neoplasias, como o zelodronato. Tais medicamentos são capazes de alterar o remodelamento ósseo sendo as drogas de primeira escolha no tratamento para osteoporose e demais doenças ósseas crônicas, como doença de Paget ou metástases ósseas osteolíticas. Essa influência sobre o reparo ósseo vem levantando dúvidas sobre a influência desse fármaco em procedimentos cirúrgicos odontológicos, principalmente em Implantodontia. Segundo dados recentes quase 200 milhões de pessoas no mundo usam o alendronato de sódio. Informar seu #dentista sobre o uso desse medicamento ou qualquer outro da família dos bifosfonatos é fundamental para o sucesso de qualquer procedimento cirúrgico em tecido ósseo. Pode haver necessidade de troca ou suspensão do remédio por determinado período. Em caso de impossibilidade os #implantes podem estar contra indicados. Apesar dos seus benefícios, uma importante complicação denominada de osteonecrose dos maxilares vem sendo observada nos pacientes usuários de rotina dos bifosfonatos que se caracteriza clinicamente por exposições ósseas após alguns dias do procedimento na região submetida. Portanto, é imprescindível uma minuciosa anamnese dos pacientes que desejam realizar tratamentos odontológicos onde qualquer cirurgia no osso faça parte do planejamento.

implante osteoporose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *